Na maioria das vezes, estatisticamente, ao que parece não vale a pena realizar day-trade por diversas razões. Em geral, o risco é muito alto em relação à expectativa de ganho comparada a outras estratégias de investimentos. Basicamente, o operador de day-trade típico, é aquele que compra e vende ações ou opções diversas vezes, diariamente. De qualquer forma, não só no Brasil, operar via day-trade é uma idéia bastante sedutora no início, principalmente aos que iniciam, mas nem sempre é compensadora. Isto é em alguns dias é altamente viável, mas no geral, quando a bolsa anda de lado, ou com volatilidade, pode não ser uma boa idéia. Vejamos algumas de suas características:

Dias específicos Em alguns dias operar via day-trade significa obter bons lucros. No dia 29 de março de 2007, com a crise no Irã, o papel preferencial da petrobrás PETR4 chegou a subir mais de 4,50%, fato incomum ao perfil do papel. Suas opções PETRD46 e PETR48 chegaram a subir mais de 250% no mesmo dia em decorrência da ultrapassagem da marca dos R$ 46,00. Quem operou, provavelmente saiu ganhando, mas não é sempre assim. Em outros dias, essas mesmas opções podem e chegam a cair bastante e em segundos pode-se variar –30%. Mas para um dia específico como o foi, era caso de realizar um day-trade.

Irregularidade Muitos fazem o comparativo da Bolsa a ganhos mensais e regulares como em qualquer outra atividade. Seguindo esse raciocínio projetam ganhos mensais de acordo com projeções hipotéticas de ganhos diários. O problema é que para a Bolsa esse raciocínio não vale, pois a oscilação vai de acordo com as circunstâncias e matemática econômica mundial. Assim, não é todo dia que há possibilidade de sair com ganhos certeiros e regulares, aliás muito pelo contrário. Se forçar a barra, é possível perder no dia seguinte tudo que se ganhou devidamente em outros dias bem-sucedidos.

Oscilação brusca em opções Muitos operam day-trade via opções, mas isso representa riscos compatíveis. Os ganhos podem ser rápidos mas as perdas idem. Com a variação normal de 20% a 30% de uma hora para outra, pode-se deixar tudo a perder ou a ganhar. Claro que para evitar riscos desnecessários, frequentemente opera-se opções com valores proporcionalmente menores. Mas mesmo assim não é todo dia que as opções têm clima altista, de ganhos estratosféricos. No mais, pode-se ter dias de quedas acentuadas, que podem levar boa parte dos ganhos.

Gastos com corretagem Os gastos podem ser excessivos, e dependendo da forma como a corretora cobra, a conta vai longe. É só fazer a conta, pois se numa empolgação inicial o investidor gastar mais de 50 reais em ordens num dia, imagine os gastos no final do mês. Das duas uma, ou o investidor terá de realizar ganhos compensadores, ou acabará desistindo e mudando de estratégia, quiçá de corretora. Procurando-se nesse último caso aquelas que trabalham com este perfil de investidor, que adota estratégia do gênero

Comparativo a outras estratégias Comparando-se a outras estratégias, o risco no day-trade pode ser visto como desnecessário. Isto é, ainda mais para quem quer ganhos maiores que a poupança, acompanhar os ciclos da bolsa pode ser o suficiente. Com menos risco, é possível ter bons ganhos também, e sem oscilações bruscas diárias. É o caso por exemplo do investimento como o POP- Programa de Investimento com Participação da Bovespa, ou a composição de portfólio de meses que acompanha a trajetória dos índices. É possível ter bons ganhos assim e com risco comparativamente bem menores que no day-trade. Ainda mais para aqueles investidores que querem entrar pra valer, prudência parece ser a palavra-chave. Ao invés de investir almejando ganhos fantásticos, é possível ter excelentes ganhos com estratégias mais comuns, e que aliás são mais utilizadas por sua própria lógica e eficiência.

Assim, num primeiro momento, o Home-Broker, investidor individual pode-se estar tentado a realizar day-trade diário na Bolsa. Fazendo altas projeções de ganhos regulares por dia e por mês. Mas a realidade é que a Bolsa tem sua própria lógica de ganhos, perdas e tendência. Estratégias mais conservadoras e comuns, como formar carteira e acompanhar os ciclos da Bolsa podem ter eficiência muito melhor em relação ao risco a ser suportado. Mas é claro que em dias específicos, de rally, quem não quer participar e quem sabe obter ganhos expressivos com alguns lances ?

News Reporter
info@societario.com.br